ARGUMENTO

CINEMA, PÓS-VERDADE
& BOLHAS:
Fazer filmes
e ver filmes


DEZEMBRO 2021
Nos 66 anos do Cine Clube 1955-2021




BERLIN TOWER RADIO (1928), DE LÁSZLÓ MOHOLY-NAGY (DETALHE)


Talvez o cinema nunca tenha sido um templo da Verdade – pelo menos não dessa, tão frágil, que agora se vê desprezada, ultrapassada. Alguns dirão que ele terá sido sempre um contraponto por excelência à realidade, muito embora outros falem de um espelho.



A pressa do clique, no meio de uma confusão entre público e privado, tem promovido um estado de alienação e extremismo que dificulta o diálogo, afastando e dividindo as pessoas, fechadas à diferença, limitadas ao algoritmo que reforça e exacerba as suas convicções.

O cinema, como lugar de encontro, do tempo e da contemplação, da atenção exclusiva, de limbo entre o íntimo e o colectivo, pode ser ainda um porto seguro, plataforma de diálogo, mediador de conflitos e rupturas, via de debate cívico, profundo e sincero, pedra angular de uma realidade partilhada? Do ponto de vista de quem faz e do de quem vê, que ferramentas nos dá o cinema para pensar e abordar esta fragmentação?
O Cine Clube de Viseu propõe uma reflexão contínua acerca do lugar do cinema nas nossas vidas e do seu papel na construção e no desenvolvimento de uma sociedade que queremos sempre mais humana e mais vibrante. Razão para, em colaboração com a barcelonina Transit: Cine y otros desvíos, ter lançado no início do ano uma convocatória.

Foram meses intensos, a reunir ensaios, críticas de cinema e vídeo-ensaios de Portugal e Espanha. Os trabalhos seleccionados começam agora a ser partilhados: no Argumento #171, de Dezembro 2021, e nos sites do Cine Clube e da Transit.

Sócios, leitores, colaboradores, amigos: muito obrigado!

CONTEÚDOS ONLINE
À conversa com
Carlos Losilla e Helena Santos


︎ Com Margarida Assis (Cine Clube de Viseu) e Lucas Santos (Transit)
Convidámos Carlos Losilla, ensaísta, escritor (também conhecido pelas suas colaborações na Transit) e professor na área do cinema (análise e teoria), e Helena Santos, socióloga e professora na área da economia da cultura, a conversar connosco, numa espécie de introdução ao tema da convocatória que lançámos em parceria com a revista barcelonina, “Cinema, Pós-verdade e Bolhas: Fazer filmes e ver filmes”.
CARLOS LOSILLA
Escritor, ensaísta, professor de cinema na Universidade Pompeu Fabra e na ESCAC, em Barcelona. É membro do conselho de redacção de Caimán Cuadernos de Cine e de La Furia Umana.



HELENA SANTOS
Professora da Secção de Ciências Sociais da Faculdade de Economia da Universidade do Porto e investigadora do CITCEM e CIC-Digital, tem desenvolvido investigação na área da sociologia e economia da cultura e das artes.


vídeo-ensaios

TELMO RIBEIRO

O Cinema
é...


O Cinema é... o desespero e a esperança (re)encontrados nas fronteiras e nas diferentes linguagens, a montagem, o mistério e o incrível (aquilo que não vemos) que nele paira, a dúvida plantada, reclusão e emancipação, a resistência aos muros bloqueadores do pensamento, o apelo à liberdade, imaginação, a tentativa de compreender a condição humana, os rostos das mulheres (desaparecidas) reencontrados por alguém num tempo distante...

TELMO RIBEIRO
Licenciado em Cinema e Audiovisual pela ESAP e Mestre em Práticas Artísticas Contemporâneas pela FBAUP. Realizou algumas curtas-metragens e participou noutras. Trabalha com vídeo, fotografia e texto.

JAVIER ACEVEDO

Lamento por
Vivien Leigh


A omnipotente consciência de si mesmo marcou o devir da imagem na era contemporânea. Esta consciência levou a que a relação com o cinema e a imagem perdesse unidade: só se olha e vê escondidamente. A pós-verdade confundiu a intimidade relativista para com a imagem com o desejo individual de procurar histórias íntimas do cinema que reescrevam o seu monolítico devir histórico. Lamento por Vivien Leigh é uma história íntima de umas poucas imagens.

JAVIER ACEVEDO
Cria ensaios sobre cultura visual em distintas revistas digitais. Também coedita Verklart, um embrião de laboratório de crítica audiovisual que reflecte acerca do pós-digital e arte pós-internet.




Argumento 171


Dezembro 2021 | €2
Edição especial de 28 páginas no mês em que o Cine Clube celebra 66 anos! Um número dedicado aos trabalhos que reunimos da convocatória, com artigos de:


︎Lucas Santos ︎Edgar Pêra ︎Carlos Losilla ︎Helena Santos ︎Ian Capillé ︎Abraham Cea ︎Elisa McCausland ︎Diego Salgado ︎Marta Miranda

JÁ DISPONÍVEL!

Argumento 171


Dezembro 2021 | €2
Edição especial de 28 páginas no mês em que o Cine Clube celebra 66 anos! Um número dedicado aos trabalhos que reunimos da convocatória, com artigos de:


︎Lucas Santos ︎Edgar Pêra ︎Carlos Losilla ︎Helena Santos ︎Ian Capillé ︎Abraham Cea ︎Elisa McCausland ︎Diego Salgado ︎Marta Miranda

JÁ DISPONÍVEL!

PARCERIA


© Cine Clube de Viseu e Transit,
Cine y otros desvíos, 2021.

 


O Cine Clube de Viseu oferece a todos a oportunidade de experienciar, descobrir e aprender mais sobre o mundo do cinema, audiovisual e cultura visual.
︎ Segunda a sexta, das 9h30 às 13h00 
︎ Rua Escura 62, Apartado 2102, 3500-130 Viseu
︎ (+351) 232 432 760 
︎ geral@cineclubeviseu.pt